Alojamento Cardoso Empresas e Pensão

alojamento

Alojamento é a acção e o efeito de alojar ou de se alojar (hospedar, aposentar). O uso mais frequente do termo está associado ao lugar onde as pessoas pernoitam ou acampam, geralmente a meio de uma viagem ou durante as férias. Os hotéis, os albergues e as pousadas são tipos de alojamento.

O sector económico que inclui todas as actividades económicas relacionadas com a prestação de serviços de alojamento é a hotelaria. Estes estabelecimentos oferecem serviços de diversas categorias que são classificados de acordo com uma quantidade de estrelas. Os hotéis de uma estrela são os mais básicos, ao passo que os hotéis de cinco estrelas conjugam conforto e luxo.

A um nível mais amplo, o alojamento humano inclui a noção de residência permanente (que pode ser uma casa habitada por uma família, um apartamento individual, um orfanato, um lar de idosos, uma residência colectiva para estudantes, etc.).

Nosso alojamento foi desenvolvido para atender empresas nas mais variadas situações seguindo todas as normativas da NR-18.

Capacidade para até 30 pessoas.

Há mais de 20 anos oferecendo hospedagem econômica e ambiente familiar no bairro Santo Antônio em Arcos/MG, diversos tipos de quartos, com banheiro próprio ou compartilhado.

ALOJAMENTO CARDOSO ARCOS/MG

Estrutura com:

Quartos Luxo: Banheiro, guarda roupa, cama, ventilador de teto, televisão e Wifi.
Quantos Simples: Guarda roupa, cama, Wifi.
3 Banheiros corredor
Sala Copa
Cozinha
Garagem para 2 Veículos
Área de Lazer
Varanda

Agende uma Visita

Alojamento para empresas em Arcos Minas Gerais, diversas configurações, traga o que necessita e onde e como que fecharemos negócio, (37) 9.8408-5743 falar com Lucimar Cardoso.

Taxa de mortalidade elevada

– Os primeiros anos são especialmente importantes na vida das empresas. Independentemente do setor, cerca de dois terços (67%) das empresas sobrevivem ao primeiro ano de atividade e mais de metade (52%) ao fim do terceiro. A sobrevivência abranda a partir daqui. Apenas 41% das empresas transpõem o limiar da «idade adulta», aos cinco anos de vida, e só 33% das empresas continuam ativas depois de sete anos. Os setores de alojamento e restauração e a construção são os que têm taxas de sobrevivência mais baixas;
– Nos últimos 12 meses nasceram 2,2 empresas por cada uma que encerrou. Os setores que registam mais encerramentos são também os que assistem a mais nascimentos, com a agricultura, a pecuária, a pesca e caça e as atividades imobiliárias a apresentarem um rácio de nascimentos/ encerramentos mais elevado.